Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DE VOLTA OUTRA VEZ

eu, tu...e o palco.

DE VOLTA OUTRA VEZ

eu, tu...e o palco.

porque gostei muito

por devoltaoutravez, em 28.05.08

 Filme, My Blueberry Nights. 

 

Jude Law, Norah Jones, Chad Davis, Natalie Portman...

 

 

 

fracassos

por devoltaoutravez, em 21.05.08

nas minhas mãos outra vez a coragem, a luz do dia, o olhar de quem não acredita em toda a morte, a dor de quem soube por aprender, os passos e erros de quem falha porque tenta, nas minhas mãos as forças para remar o barco...para o futuro...

 

vida.

 

meus amigos, meus amores, meus textos, meus poetas...

 

are you ok? are you fine?

por devoltaoutravez, em 18.05.08

Sr. Sócrates, em maísculas porque o respeito pela sua Excelência o Sr. Primeiro Ministro não foi esquecido, endereço-lhe aqui algumas "inquietudes"...

 

...porquê Venezuela e não Madeira? porquê o democrático Hugo Chávez e não o democrático Alberto João Jardim?

 

...talvez tenha percebido mal numa anterior entrevista sua...mas já não tinha deixado de fumar? Voltou? Que chatice...compreendo, não é fácil...mas como todos lá fez mais uma promessa para deixar de fumar, não é? Espero sinceramente que o consiga, porque andava preocupado com a sua saúde...já que também primorou por se preocupar com a nossa, ao demitir o anterior Ministro da Saúde e ao instituir a nova Lei do Tabaco.

 

...olhe, soube de uma pós-graduação excelente para si. temos que falar...desta vez não tem Inglês Técnico nem precisa de fazer os testes em casa!

 

...mais uma coisinha...ontem estacionei o carro num local para grávidas e vieram chatear-me, quase que me queriam multar...imagine estes "políticos de rua"!! é que eu não sabia de todo, sempre o fiz....prometo que a partir de hoje sempre que lá estacionar levo uma grávida comigo. Eu prometo!

 

 

na minha língua

por devoltaoutravez, em 11.05.08

...um beijo que queria vida, uma vida que queria maíscula. reconheço na partitura destas palavras as rotundas dos significados, as cores sufocantes de rimas por cumprir, as tentativas repetidas de te ser mais do que livro de folhas a preto e branco. não te vou dar as respostas para as perguntas que tu me fazes ao ouvido, não te vou pedir desculpa pela intromissão destas letras amarrotadas e embrulhadas. faço de ti noite vadia, aldrabada...faço de ti amor...faço de ti manhã rubra. tento e resisto, sei que, presumo que, olho-te e recomeço nas palavras que utilizo para ser fado do teu destino. para ser café da tua manhã, nas ruas da tua cidade, de onde o longe e o perto são um amor inteiramente moderno, inteiramente para sempre.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D